Saiba mais sobre O Hobbit, Senhor dos Anéis…

O LEGENDARIUM DE J.R.R.TOLKIEN (ATUALIZADO)

by Eduardo Stark

Esse artigo foi publicado originalmente em 3 de novembro de 2013. Agora com novas publicações a lista foi alterada.

===============

Muitos leitores de Tolkien se questionam quais seriam as principais obras que compõem a mitologia criada por ele. Onde achar informações a respeito do seu universo.

A maioria dos textos que Tolkien trata sobre seu Universo mitológico estão fragmentados em várias publicações, o que muitas vezes dificulta entender o mundo em que se passa o Senhor dos Anéis.

Assim, é necessário criar uma grande lista organizada com todos os nomes dos livros, periódicos, publicações áudios etc.

Para melhor compreender as informações dividimos as variadas fontes nos seguintes tópicos:

ÌNDICE

Conceito de Legendarium

O Senhor dos Anéis como fonte primária

I – Livros de J.R.R. Tolkien

II – Periódicos sobre Línguas

III – Publicações diversas

IV – Entrevistas

V – Gravações em áudios

VI – Livros que contém elementos do Legendarium

 

Livros de Tolkien no Brasil

Conceito de Legendarium

 

Para se referir a esse conjunto de fontes literárias do mundo secundário de Tolkien muitos leitores usam a expressão “Legendarium”.

A conceituação de ‘Legendarium’ é controversa entre as variadas publicações que usam o termo. A expressão legendarium vem do latim e pode representar um conjunto de lendas de um determinado corpo de histórias ou mitologia.

A conceituação que adotamos é a seguinte:

Legendarium: são todas as expressões, escritas ou não, registradas e publicadas (áudio, escritas, livros, artigos, poesias, ilustrações e entrevistas etc) de autoria de J.R.R.Tolkien a respeito do seu Universo Mitológico. Em suma, Legendarium são as fontes que tratam sobre a mitologia de Tolkien.

Os elementos ou requisitos dessa conceituação podem ser assim expostos:

1 – Ser obra publicada oficialmente: no sentido de ser algo oficialmente publicado, com autorização da Tolkien Estate. Embora existam vários manuscritos e cartas não publicadas, o grande público não tem acesso e por isso elas não poderiam ser utilizadas como fonte do legendarium, além disso, em alguns casos elas não passaram por uma verificação de autenticidade.

2 – Autoria de J.R.R. Tolkien: somente o próprio autor pode expor e afirmar algo como sendo original de sua criação. Se existir algum texto ou livro a respeito do mundo criado que não seja do próprio Tolkien, poderá ser considerado apenas como uma interpretação ou uma obra de fã.

3 – Tratar sobre o Universo Mitológico: são consideradas todas as histórias e composições que se passam em Arda, o que incluiria Valinor e a Terra-Média.

Dessa forma, para se formar um completo Legendarium de Tolkien é necessário ter acesso a diversas fontes. Basicamente tudo o que Tolkien falou ou escreveu a respeito da sua mitologia.

O Senhor dos Anéis como fonte primária

 

O principal livro do Legendarium de Tolkien é O Senhor dos Anéis, pois ele se tornou a fonte para a construção ou alteração de todos os outros livros, tentando formar uma história coerente.

Foi a partir do Senhor dos Anéis que Tolkien modificou algumas partes do livro O Hobbit, que já havia sido publicado em 1937, e praticamente reconstruiu a história do Silmarillion para incluir as novas lendas da terceira era.

A relevância do Senhor dos Anéis é ainda mais profunda por ser uma obra publicada durante a vida do professor, mesmo que ele tivesse intenções de revisar algumas partes, essa obra é entendida como o produto final e o livro mais consolidado escrito por Tolkien.

 

I – LIVROS DE J.R.R. TOLKIEN

 

Os livros publicados sobre a mitologia de Tolkien podem ser divididos em quatro categorias, de acordo com o seu conteúdo e sua importância como fonte.

 

  1. Livros publicados durante a vida de Tolkien

Observando a importância dos livros publicados por Tolkien durante sua vida, temos os seguintes livros em ordem de relevância:

  • The Lord of the Rings (O Senhor dos Anéis) – 1954-1955
  • The Hobbit (O Hobbit) – 1937
  • The Adventures of Tom Bombadil (As Aventuras de Tom Bombadil) – 1964
  • The Road Goes Ever OnBilbo’s Last Song – 1964

 

  1. Livros publicados após a morte de Tolkien

Após a morte do professor Tolkien em 1973, muitos de seus escritos foram reunidos e publicados por seu filho Christopher Tolkien, na tentativa de apresentar a forma mais completa possível do Legendarium.

Assim, em uma segunda fonte de livros temos aqueles que foram escritos nos anos finais da vida do professor Tolkien, mas que só foram publicados e editados posteriormente por seu filho:

  • The Silmarillion (O Silmarillion) – 1977
  • Unfinished Tales (Contos Inacabados) –
  • The Children of Húrin (Os Filhos de Húrin) – 2007
  • Beren & Lúthien – 2017
  • Bilbo Last Song (A última canção de Bilbo) –

O livro Bilbo Last Song (A última canção de Bilbo) foi publicado posteriormente em um livro separado, mas ele havia sido anteriormente publicado quando Tolkien ainda era vivo.

Em 2014, o livro The Adventures of Tom Bombadil (As Aventuras de Tom Bombadil) ganhou uma versão estendida que inclui novos poemas e comentários de Christina Scull e Wayne Hammond.

 

  1. Livros com rascunhos ou ideias de Tolkien

Em um terceiro plano existem os livros complementares as principais obras do Legendarium. São livros que apresentam manuscritos, ideias não consolidadas, manuscritos, histórias rejeitadas, interpretações do Tolkien sobre sua própria obra e outros aspectos.

  • The Letters of J.R.R. Tolkien (As Cartas de J.R.R. Tolkien)
  • The History of The Hobbit: contém transcrição dos manuscritos do Hobbit.
  • A Brief History of the Hobbit
  • A Secret Vice
  • The History of Middle Earth (Doze volumes)

Os 12 volumes da série História da Terra-média podem ser divididos em quatro focos, de acordo com a época em que foram escritos, tendo como marco O Senhor dos Anéis.

I – Escritos anteriores ao Senhor dos Anéis

1. The Book of Lost Tales 1 (1983)
2. The Book of Lost Tales 2 (1984)

3. The Lays of Beleriand (1985)
4. The Shaping of Middle-earth (1986)
5. The Lost Road and Other Writings (1987)

II – Escritos de desenvolvimento de O Senhor dos Anéis

6. The Return of the Shadow (The History of The Lord of the Rings v.1) (1988)
7. The Treason of Isengard (The History of The Lord of the Rings v.2) (1989)
8. The War of the Ring (The History of The Lord of the Rings v.3) (1990)
9. Sauron Defeated (The History of The Lord of the Rings v.4) (1992)

III – Escritos posteriores ao Senhor dos Anéis

10. Morgoth’s Ring (The Later Silmarillion1) (1993)
11. The War of the Jewels (The Later Silmarillion v.2) (1994)

12. The Peoples of Middle-earth (1996)

 

4.Livros com ilustrações de Tolkien

 

Há três livros que contém ilustrações feitas pelo próprio Tolkien. Essas ilustrações são parte do legendarium pois apresentam as visões que o professor tinha sobre o mundo criado. Muitas ilustrações apresentam até novos dados sobre o mundo de Tolkien:

  • J.R.R. Tolkien: Artist and Illustrator
  • Pictures by J.R.R. Tolkien
  • The Art of the Hobbit
  • The Art of the Lord of the Rings

Livros com ilustrações de Tolkien

 

II – PERIÓDICOS SOBRE LÍNGUAS

 

Existem dois periódicos que tratam sobre as línguas criadas por Tolkien. Neles são publicados diversos textos e transcrições diretos dos originais do autor.

Esses materiais foram disponibilizados por Christopher Tolkien para publicação a um grupo de estudiosos chamados Elvish Linguistic Fellowship – E.L.F, cujos membros são: Christopher Gilson, Carl F. Hostetter, Arden R. Smith, Bill Welden, Patrick H. Wynne.

A maioria dos textos publicados nesses periódicos estão relacionados com as diversas línguas que Tolkien desenvolveu e informações adicionais que não foram publicadas nos livros anteriormente mencionados.

  1. Vinyar Tengwar

50 – Turin Wrapper

49 – “Eldarin Hands, Fingers & Numerals and Related Writings” — Part Three

“Five Late Quenya Volitive Inscriptions” —

48 – “Eldarin Hands, Fingers & Numerals and Related Writings” — Part Two

47 – Eldarin Hands, Fingers & Numerals and Related Writings” — Part One

46 – “Addenda and Corrigenda to the Etymologies” — Part Two

45 – “Addenda and Corrigenda to the Etymologies” — Part One

44 – “Words of Joy”: Five Catholic Prayers in Quenya — J.R.R. Tolkien. Part Two,  Ae Adar Nín: The Lord’s Prayer in Sindarin — Alcar mi Tarmenel na Erun: The Gloria in Exclesis Deo in Quenya

43 – Words of Joy”: Five Catholic Prayers in Quenya — J.R.R. Tolkien. Part One:

42 – The Rivers and Beacon-hills of Gondor, “Negation in Quenya”

41 – “Etymological Notes on the Ósanwe-kenta”, “From The Shibboleth of Fëanor”,  “Notes on Óre”

40 – Narqelion

39 – “From Quendi and Eldar, Appendix D” “Ósanwe-kenta: ‘Enquiry into the Communication of Thought'”

37 – “The Túrin Prose Fragments: An Analysis of a Rúmilian Document”

36 – “The Entu, Ensi, Enta Declension””Transitions in Translations: German Translations vs. Tolkien’s ‘Guide to Names’. Part II — Names of Places and Names of Things

29 – “The Tengwar Versions of the ‘King’s Letter'”

26 – “Uglúk to the Dung-pit”

24 – “Sauron Defeated: A Linguistic Review”

23 – Letters to VT” – from Nathalie Kotowski.

14 – “The Elves at Koivienéni: A New Quenya Sentence”

12 – “Nole i Meneldilo: Lore of the Astronomer” —

08 – “Full Chart of the Tengwar ” — Edouard Kloczko.

06 – A Brief Note on the Background of the Letter from J.R.R. Tolkien to Dick Plotz Concerning the Declension of the High-elvish Noun.

 

  1. Parma Eldalamberon

 

11 – I-Lam na-Ngoldathon: The Grammar and Lexicon of the Gnomish Tongue

12 – Qenyaqetsa: The Qenya Phonology and Lexicon

13 – The Alphabet of Rúmil & Early Noldorin Fragments

14 – Early Qenya and The Valmaric Script

15 – Sí Qente Feanor and Other Elvish Writings

16 – Early Elvish Poetry and Pre-Fëanorian Alphabets

17 – Words, Phrases and Passages in Various Tongues in The Lord of the Rings

18 – Tengwesta Qenderinwa and Pre-Fëanorian Alphabets Part 2

19  – Quenya Phonology

20 – The Qenya Alphabet

21 – Qenya Noun Structure

22 – The Feanorian Alphabet, Part 1 and Quenya Verb Structure

 

III –  PUBLICAÇÕES DIVERSAS

 

Além dos livros e periódicos citados acima, há certos livros que apresentam trechos, citações de escritos de Tolkien que tratam sobre o Universo Mitólogico. Assim, são parte do legendarium, mesmo que não estejam completas:

  •  The Annotated Hobbit: Revised and Expanded Edition. É uma versão comentada do Hobbit que incluí uma série de poemas e textos de Tolkien como o Elvish Song in RivendellThe Quest of Erebor, e Glip.
  • The Lord of the Rings: A Reader’s Companion. Incluí uma série de escritos, dentre eles “The Nomenclature of The Lord of the Rings”
  • A Question of Time: J.R.R. Tolkien’s Road to Faërie. Incluí citações de um texto não publicado chamado Elvish time.
  • Leaves from the Tree: J.R.R. Tolkien’s Shorter Fiction. The Proceedings of the 4th Tolkien Society Workshop. Incluí partes de um ensaio não publicado sobre os dragões.
  • Sotheby’s English Literature and English History 6-7 December 1984. Incluí textos como “Concerning … The Hoard” e “Kinship of the Half-elven”
  • A Tolkien Compass. Inclui o “Guide to the Names in The Lord of the Rings” que é praticamente o mesmo texto que o “The Nomenclature of the Lord of the Rings”.
  • Tolkien Studies: Volume 6  Inclui o texto Fate and Free Will.
  • The Grey Bridge of Tavrobel. Inter-University Magazine, May 1927, p. 82.
  • The Lonely Isle. Leeds University Verse 1914-1924. Leeds: At the Swan Press, 1924. [6], 25, [1] pp. 57. An earlier version, unpublished, was called Tol Eressea.
  • Mythopoeia. Tree and Leaf, 1988 edn., pp. 97-101. Earlier called Nisomythos: A Long Answer to Short Nonsense. A variant first line, ‘He looks at trees and labels them just so’, is quoted on p. 7. An extract was published earlier in On Fairy-Stories.
  • Narqelion. Published in ‘Narqelion: A Single, Falling Leaf at Sun-fading’ by Paul Nolan Hyde, Mythlore, Altadena, Ca., no. 56  Winter 1988, pp. 47-52. Four lines, inaccurately transcribed, were earlier published in Biography, p. 76. See also Vinyar Tengwar; Crofton, MD., no. 40 (April 1999), pp. 6-32.
  • Fragments on Elvish Reincarnation“. In J.R.R. Tolkien, l’effigie des Elfes. Michaël Devaux. Paris: Bragelonne; Livarot: La Compagnie de la Comté, 2014. 501 pp. (La Feuille de la Compagnie, 3).

hobbit livro frontispicio

IV – ENTREVISTAS

 

Durante sua vida Tolkien participou de poucas entrevistas, tinha uma vida reservada e conservadora, por isso o número de informações a seu respeito pela imprensa era muito reduzido.

Em suas poucas entrevistas concedidas há sempre  comentários a respeito das suas obras, e por isso a opinião dada pelo professor nessas entrevistas também são consideradas como parte do Legendarium.

 

  • 1955-1956: “With Camera and Pen” (por Anthony Price; Oxford Times, 27 January 1956)
  • 1957: “Carnival of Books”
  • 1961: Entrevista por Jan Broberg
  • 1961:”Den besynnerlige professor Tolkien” (Entrevista por Lars Gustafsson)
  • 1962: Entrevista por John Bowen, para a BBC TV’s Bookstand.
  • 1964: Entrevista para a BBC (em áudio)
  • 1965: Entrevista para a BBC (em áudio)
  • 1966: “The Hobbit-forming World of J.R.R. Tolkien”
  • 1966: Daphne Castell
  • 1966, July 26: Entrevista por John Ezard, partes publicadas em “Writers Talking-1: The Hobbit Man” (Oxford Mail, 3 de agosto de1966). Outras partes diferentes foram publicadas em um artigo de John Ezard “Tolkien’s Shire” (Weekend Guardian28-29 de Dezembro de 1991)
  • 1966:  Entrevista por William Cater, publicado como “Lord of the Hobbits” (Daily Express, 22 de Novembro 1966)
  • 1966, August 9: Entrevista por Philip Norman publicado como “The Hobbit Man” (Sunday Times Magazine, 15 de Janeiro de 1967) e como “The Prevalence of Hobbits” publicado em The New York Times Magazine(15 de Janeiro de 1967). Aparentemente os artigos são parecidos mas não identicos.
  • 1966 Novembro: “J.R.R. Tolkien Talks about the Discovery of Middle-earth, the Origins of Elvish”, entrevistado por Richard Plotz; publicado em Seventeen, 17 de Janeiro de 1967.
  • 1966, Novembro: “The Man Who Understands Hobbits”
  • 1967: “A Benevolent and Furry-footed People” Entrevistado por William Foster, em The Scotsman, 25 de Março de 1967.
  • 1968: “Fireworks for the Author” (Don Chapman ‘Anthony Wood’, Oxford Mail, 9 de Fevereiro de 1968)
  • 1968: “In the Footsteps of the Hobbits”, Entrevista por Keith Brace; Birmingham Post, 25 de Maio de 1968.
  • 1968: Tolkien in Oxford(um documentário feito pela BBC com várias partes em que Tolkien aparece).
  • 1972: “Tolkien Seeks the Quiet Life in Oxford”, Oxford Mail, 22 de Março de 1972.

 

V – GRAVAÇÕES EM ÁUDIOS

 

Os áudios que Tolkien gravou são importantes, na medida em que possibilitam a compreensão das pronuncias de alguns nomes usados nos livros e as palavras que aparecem em línguas élficas. Por isso também são parte do legendarium:

1967 – Poems and Songs of Middle Earth, Caedmon TC 1231

1975 – J.R.R. Tolkien Reads and Sings his The Hobbit & The Lord of the Rings, Caedmon

1975 – J.R.R Tolkien Reads and Sings His The Lord of the Rings: The Two Towers/The Return of the King.

2001 – The J.R.R. Tolkien Audio Collection

2001 – J.R.R. Tolkien: An Audio Portrait of the Author of The Hobbit and The Lord of the Rings

2007 – Essential Tolkien

 

VI – LIVROS QUE CONTÉM ELEMENTOS DO LEGENDARIUM

 

Existem três livros em especial que a princípio não fazem parte do legendarium de Tolkien, porém apresentam elementos e aspectos que poderiam, em algumas interpretações, incluí-los no legendarium.

È o caso por exemplo do livro As Cartas de Papai Noel, em que o personagem O Homem da Lua aparece em um poema recitado no Senhor dos Anéis, a sociedade do Anel. Esse mesmo personagem aparece na história de Roverandom. Acredita-se também que haja elementos que fariam ligação da lenda de Artur com o mundo criado por Tolkien em seu poema “A Queda de Artur”.

  1. Roverandom
  2. The Fall of Arthur (A Queda de Artur)
  3. Father christmas Letters (As Cartas de Papai Noel)

 

CONCLUSÂO

 

Tendo todo esse material reunido pode-se dizer que estará com todo o Legendarium de J.R.R.Tolkien disponível para consulta e leitura. Evidente, que nem todas as pessoas conseguem ter acesso a todo esse material criado por Tolkien, especialmente porque ele se encontra fragmentado ou muitas publicações estão encerradas. Mas com um pouco de esforço e gastos é possível encontrar todo esse material e ter todas as obras publicadas sobre o mundo de Tolkien.

Essa lista poderá ser alterada com o tempo, pois novos livros e informações do Tolkien vem sendo levadas a conhecimento do público. Ainda há vários textos ainda guardados na casa de Christopher Tolkien ou em bibliotecas que cuidam do acervo dos manuscritos (veja AQUI um artigo sobre textos não publicados de autoria de Tolkien), e a tendência é que o Legendarium de Tolkien conhecido se amplie significativamente.

 

 

Facebooktwittergoogle_plusredditby feather