Saiba mais sobre O Hobbit, Senhor dos Anéis…

Warner Bros acusa Tolkien Estate de quebra de Contrato no Hobbit

processo

No ano passado a Tolkien Estate, entidade que representa os interesses da família Tolkien relativos aos direitos autorais das obras do professor J.R.R.Tolkien, processou a Warner Bros e outras companhias (veja AQUI), por quebra de contrato sobre Jogos baseados nas obras de Tolkien, com um valor de 80 milhões de Dóllares. Logo depois a empresa Saulz Company respondeu ao processo, que ainda está em curso (veja AQUI).

Agora chegou a vez da Warner Bros revidar.

A empresa que participa da feitura da nova trilogia da terra média, O Hobbit, sob a direção de Peter Jackson, agora responde processando a Tolkien Estate alegando que o processo acima mencionado implicou em descrédito nos investimentos para jogos relacionados a terra média e, portanto, prejuízos econômicos.

O que se verifica é que diante de um processo judicial que pode eliminar as possibilidades de se fazerem jogos baseados nas obras de Tolkien, os investimentos para esse segmento são inviabilizados ou pelo menos diminuidos, pois obviamente nenhum empresário quer investir em algo que futuramente poderá deixar de existir em razão de uma sentença judicial.

A Warner afirma que tem planos para fazer máquinas para cassino com o tema o Hobbit em parceria com a empresa chama WMS Gaming  mas “está incapaz de proseguir”  e que  “apenas isso custa para a Warner milhões de dólares em recursos derivados das licenças.”

Bonnie Eskenazi,  o advogado da Tolkien estate respondeu:

“A respostas dos réus não é nada mais do que um esforço em processar os Tolkiens e a HarperCollins por terem os processado. Eles estão totalmente sem mérito e são um exemplo clássico de estúdio “táticas de intimidação.” Os Tolkiens e a HarperCollins arquivou esse processo ao invés de forçar a WB e Zaentz a viver dentro dos limites do contrato ao qual eles concordaram. A petição da WB e Zaentz é simplesmente uma tentativa de punir os Tolkiens e a HarperCollins por terem a coragem de levantar-se para os estúdios e dizer-lhes que eles não podem ter mais direitos além dos que foram concedidos a eles por contrato. Felizmente, a lei protege pessoas como os Tolkiens e a HarperCollins desse tipo de táticas de intimidação”.

Veja abaixo a petição inicial desse processo movido pela Warner Bros contra a Tolkien Estate:

Fonte:http://www.hollywoodreporter.com/thr-esq/warner-bros-claims-tolkien-estate-428390

Facebooktwittergoogle_plusredditby feather