Saiba mais sobre O Hobbit, Senhor dos Anéis…

A incrível previsão do futuro feita por J.R.R.Tolkien

Grande tempestade

 by Eduardo Stark

Parece até comum que escritores de ficção cientifica tenham um certo talento para previsão das novas tecnologias. É o caso de Júlio Verne que previu a invenção do submarino e do foguete espacial, Arthur Clarke quanto ao satélite geoestacionário, Aldous Huxley que previu a manipulação da genética dos seres vivos e ainda o próprio Isaac Asimov (declarado fã de Tolkien e leitor por mais de cinco vezes do Senhor dos Anéis) previu o surgimento da internet e dos avanços tecnológicos na robótica.

Mas o que dizer sobre a previsão do futuro vinda de um escritor de fantasia como J.R.R.Tolkien?

Parece até estranho, pois grande parte das histórias criadas por Tolkien se passam em eras antigas ou medievais e o próprio autor não tinha entusiasmo com ficções futurísticas ou relacionadas a tecnologias.

Mas, por volta de 1945, enquanto planejava o Senhor dos Anéis, Tolkien escreveu uma história relacionada ao passado e o futuro, um conto sobre viagem no tempo que recebeu o título de “The Notion Club Papers”. E nesse texto surpreendentemente Tolkien conseguiu prever o futuro do Reino Unido, em relação a um dos eventos mais desastrosos daquele país.

A história de “The Notion Club Papers” é um pouco complicada de ser analisada, especialmente por que trata de diversos acontecimentos entrelaçados.

The leavers of notion club

Tolkien primeiro criou a história do livro “Leaves from the Notion Club Papers”. Dentro da ficção de Tolkien esse é um livro publicado em sua segunda edição em 2014 por um professor de Oxford chamado Mr. Howard Green.

No prefácio desse livro há um resumo de como o processo de composição ocorreu. Resumidamente, a história conta sobre um achado de documentos antigos pelo professor Mr. Howard Green na Biblioteca de Oxford em 2012. Esses documentos estavam dentro de um saco e todos desorganizados, exigindo assim do Mr. Green, uma análise criteriosa do seu conteúdo.

Analisando esses documentos Mr. Green percebeu que se tratavam de atas de encontros para debates de um grupo de estudiosos de Oxford, que ocorreram entre o final da década de 80 e inicio de 90 do século XX. Esse grupo era chamado de “NOTION CLUB” formado por cerca de 15 acadêmicos.

O Notion Club debatiam diversos assuntos, tais como a descoberta de línguas estranhas (Quenya e Sindarin) a queda de Atlântida (Númenor) e viagem no tempo etc. Esses e outros temas são os conteúdos do livro.

Mas, com já dito, o livro “Leaves from the Notion Club Papers” é uma segunda edição e apresenta um segundo prefácio. Nele o editor Mr. Green apresenta a informação de que na verdade o Notion Club pode não ter existido ou se realmente tivesse existido os seus membros usaram pseudônimos, já que em Oxford não há nenhum registro sobre eles. Além disso, Mr. Green cita informações de um especialista que diz ter sido o texto escrito por volta da época da segunda guerra mundial e que seria fruto das anotações de um homem que tinha alterado os dados.

Assim, dentro desse prefácio da segunda edição do “Leaves from the Notion Club Papers” está escrito o seguinte:

Resta, no entanto, sobre esta hipótese um fato intrigante que a grande explosão de 1975 se refere, ainda mais precisamente, a Grande Tempestade [do sul da Inglaterra], o que realmente ocorreu na noite de quinta-feira, 12 de junho de 1987, embora certas imprecisões apareçam no relato feito sobre o progresso e os eventos dos acontecimentos posteriores. Mr. Green nos propôs uma explicação séria dessa difícil questão, evidentemente com base no conteúdo dos papéis que: os eventos futuros eram “previsões”, pensa ele. (Sauron Defeated, p. 157).

Em linhas gerais, Tolkien criou um personagem chamado Mr. Green que escreve um prefácio em um livro ficcional que traz o conteúdo criado por alguém em 1940 e que havia se referido a uma grande explosão de 1975, quando na verdade era uma Grande Tempestade que havia ocorrido em 1987, e que o Mr. Green acredita que o autor original havia feito uma previsão do acontecimento.

Mas o que chama mais a atenção é o que vem a seguir nesse mesmo prefácio:

… pode muito bem ser que as previsões (notavelmente da Tempestade), embora genuínas e não coincidências, foram inconscientes: dando mais um vislumbre do estranho processo da chamada “invenção” literária, com o qual os documentos são, em grande parte a causa.(Sauron Defeated, p. 158).

O Mr. Green acredita que as previsões do autor original foram fruto de sua invenção literária e que elas foram inconscientes, especialmente a previsão quanto a Grande Tempestade de 1987.

Enfim, isso demonstra um pouco da genialidade do professor Tolkien, em que ele foi capaz de escrever em 1945, que um personagem de ficção (Mr. Green) disse em 2014 que outro escritor escreveu na década de 40 a previsão da Grande Tempestade de 1987. Lembrando que o professor Tolkien faleceu em 1973.

tolkienfumando

Em resumo, Tolkien previu que 14 anos após sua morte aconteceria uma GRANDE TEMPESTADE (Great Storm) ou seja, ele foi preciso em dizer que foi algo devastador usando a palavra “Grande”. E de fato essa tempestade ocorreu e é chamada hoje também de “Grande Tempestade” pelos britânicos. E Tolkien não se conteve em apenas prever que isso aconteceria exatamente naquele ano e nesse proporção, mas também conseguiu prever que ele havia previsto corretamente e que o seu personagem ficcional Mr. Green havia confirmado isso como uma invenção literária.

A única informação equivocada é relativa a data. Em que Tolkien diz que a Grande Tempestade ocorreria em 12 de junho de 1987, quando na verdade ocorreu em 16 de Outubro de 1987. Mas isso se torna pouco relevante tendo em vista a precisão das outras informações.

A Grande Tempestade foi capaz de causar danos imensos a Inglaterra e ao norte da França. Estima-se que somariam um prejuízo de £4.763 bilhões (Cerca de 19.52 bilhões de reais) na Inglaterra e 23 bilhões na França. Pelo menos 22 pessoas morreram e milhares ficaram desabrigadas. A última tempestade em proporção semelhante havia acontecido em cerca de 200 anos antes.

No dia seguinte a tempestade diversos jornais criticavam o governo britânico por não terem avisado a população sobre a maior “devastação desde a Segunda Guerra Mundial”, como pode ser visto na capa do jornal Daily Mirror:

Daily Mirror Front Page _1987_10_17

Em 1992, Christopher Tolkien, filho e herdeiro literário do professor, publicou o livro Sauron Defeated (nono livro da série História da Terra Média), e nele está incluído o texto completo de “The Notion Club Papers”. Em comentário, Christopher Tolkien demonstrou sua surpresa sobre essa previsão feita por seu pai.

Infelizmente o texto não está completo, pois “The Notion Club Papers” estava sendo escrito na mesma época em que os editores e um grande público exigiam do professor Tolkien que ele fizesse uma continuação para o Hobbit, que conhecemos hoje como O Senhor dos Anéis.

Facebooktwittergoogle_plusredditby feather

Um comentário

  1. Lourenço Gouveia /

    Deja vu. Deu sorte, pois ele escreveu tudo e já tinha respaldo na atividade que fazia.

Trackbacks/Pingbacks

  1. J.R.R. Tolkien torna sul grande schermo: due biopic in arrivo - […] J.R.R. Tolkien, immagine, la medesima in evidenza, tratta dal seguente link […]

Deixar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: