Saiba mais sobre O Hobbit, Senhor dos Anéis…

Tolkiencast Precioso 01- Entrevista Cristina Aguiar “A profecia de Hedhen”

 

O nosso primeiro podcast especial em que realizamos entrevistas com profissionais que trabalham diretamente ou indiretamente com algo relacionado ao mundo de Tolkien.

A nossa primeira entrevistada é a Cristina Aguiar, autora do livro “As profecias de Hedhen. O livro é ambientado em um mundo fictício matriarcal, onde homens e mulheres vivem de forma igualitária, exercendo as mesmas funções. A história procura ser dinâmica, intercalando romance, magia, drama, humor e aventura na medida certa.

Então não perca tempo, APERTE PLAY e diverta-se:

Para fazer download clique AQUI

As músicas ao fundo do podcast são da banda BlackSheep, que disponibiliza todas as suas músicas gratuitamente em sua página na internet. Para saber mais sobre essa excelente abanda de música celta acesse AQUI.

“Esse trabalho é dedicado a todos aqueles que não se importam em sonhar. Sonhar com buracos na terra que levam para um Pais das Maravilhas; sonhar com guarda–roupas que se abrem para um mundo gelado onde os animais falam; sonhar com um mundo povoado por elfos, homens, anões e hobbits; sonhar com um sitio onde bonecas de pano criam vida. Não importa o mundo que se crie, ele sempre nasce do mesmo lugar: da imaginação do autor. E e a esses autores, que se arriscam a pensar o impensável ainda que estejam no anonimato, que eu dedico esse livro”.

Nascida em Fortaleza, no Ceará, licenciada em História, a autora Cristina Aguiar escreve desde criança. Suas primeiras tentativas consistiam em tentar recriar diálogos de filmes que gostava. Depois passou a criar histórias próprias tentando dar continuidade a esses filmes. Aos dezessete anos já se aventurava a fazer esboços na procura de uma história ideal. Acumulou vários cadernos com fragmentos de textos que nunca foram para frente. Viajantes foi o primeiro livro que conseguiu terminar, mas acabou encostando-o na gaveta, apesar da opinião favorável daqueles que o leram. Aconteceu o mesmo com A Tenda Peregrina, um romance juvenil sobre um grupo de jovens arqueólogos que parte em busca de um artefato bíblico. Quanto ao livro A Profecia de Hedhen, foi um sonho realizado. Ele é a soma de várias experiências que deram certo e o início de uma saga cujo terceiro volume já está sendo escrito.

Clique para ampliar

Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles a  luz era derramada por todos os povos, espalhando sua sabedoria, justiça e paz. Mas as trevas, infelizmente, começaram a entrar naquele mundo e corromper os corações. Os Tronos foram enfraquecendo, e para manter a esperança eles criaram a Profecia, antes que sua luz fosse apagada de vez. A Profecia falava do retorno dos Tronos em dias futuros, onde este já seria dominado pelas trevas. Os três sinais dos “Luminares” estariam marcados nos corpos daqueles destinados a receber essa luz ancestral e poderosa. Dos três, um deveria assegurar o cumprimento dessa Profecia, sem se importar com as conseqüências; o outro deveria sacrificar a própria vida em troca da vitória; apenas um permaneceria oculto para sua própria segurança, pois em suas mãos repousaria o Cetro de Luz, símbolo dos antigos Tronos.
Será que essas três pessoas, portadoras dos poderosos sinais, teriam forças para lutar contra o mal e trazer de volta a sabedoria, justiça e paz dos dias antigos?

Fonte1: http://perdidasnabiblioteca.blogspot.com.br/2012/10/a-profecia-de-hedhen-por-cristina-aguiar.html?m=1

Fonte2: http://terradehedhen.blogspot.com.br/ (blog)

Fonte3: http://blacksheep806.bandcamp.com/

Fonte4: http://modoeditora.com.br/

 

—“A edição de audio foi feita por mim, por isso não culpem o Juninho Souza (nosso editor de audio oficial) por meus erros de edição” Ass.Eduardo Stark—-

facebooktwittergoogle_plusredditby feather
  • https://twitter.com/nayavsantos Nayara Valadares

    Interessante a entrevista e o livro parece ser muito bom, porém achei muito estranha a declaração da autora, falando que não escreveu um livro feminista e sim um livro com uma posição igualitária, mostra o total desconhecimento da autora sobre o que é feminismo. E as suas justificativas de que sim tem muitos personagens femininos, mas que um rapaz fez um critica boa sobre o livro, revela o medo da autora não ser aceita. O feminismo é exatamente uma posição igualitária e não o oposto do machismo como muitos pensam.

  • http://twitter.com/eliamajesus Eliana Coelho

    Maravilhoso esse podcast! Maravilhosa entrevista! Conheço a autora e li o seu livro. Recomendo totalmente para quem gosta do estilo de Tolkien é uma boa pedida.