Saiba mais sobre O Hobbit, Senhor dos Anéis…

O primeiro fã clube de J.R.R. Tolkien

pittconEduardo Stark

O Senhor dos Anéis foi publicado em 1954 e 1955 e com o sucesso literário a tendência natural era se formar os primeiros grupos de fãs dos livros e de seu autor. Atualmente são milhares de grupos espalhados por todo o mundo e milhões de fãs dessas obras.Mas qual o primeiro grupo de fãs organizado que existiu? Quem foram os primeiros fãs de “carteirinha” de Tolkien?

Muitos pensam que o grupo ou sociedade mais antigo é a inglesa The Tolkien Society fundada oficialmente em 1972. Ocorre que antes dessa sociedade inglesa várias outros grupos de fãs já haviam se organizado nos Estados Unidos.

Os primeiros escritos publicados de fãs surgiram entre os periódicos de ficção cientifica. Naquela época não existia um “gênero de fantasia” como existe atualmente. Tolkien era uma novidade e muitas vezes tratado erroneamente como ficção cientifica.

Foi em um periódico de ficção cientifica chamado “Triode” que os fãs discutiram pela primeira vez a possibilidade de O Senhor dos Anéis ser adaptado como filme para o cinema. O artigo “No Monroe In Lothlorien!” de Arthur R. Weir foi lido por muitas pessoas e inclusive o próprio professor J.R.R. Tolkien, que na época enviou uma carta ao Triode a respeito de adaptação de sua obra. (veja AQUI)

Arthur Weir

Arthur Weir

Após a repercussão de seu artigo Arthur R. Weir decidiu procurar outras pessoas interessadas na obra de Tolkien para formar um grupo. E já no inicio de 1960 se falava em um grupo que seria chamado de “The Fellowship of the Ring”, porém nada ainda era oficial e ficou marcado para acontecer a primeira reunião na convenção de ficção cientifica a ser realizada no final daquele ano.

O grupo “The Fellowship of the Ring”, foi fundado durante uma reunião de 49 minutos em 4 de setembro de 1960 na Piitcon (a décima oitava convenção mundial de ficção cientifica) em Pittsburgo nos Estados Unidos.

A 18ª Convenção Mundial de Ficção Cientifica (18th World Science Fiction Convention) aconteceu com apenas 568 pessoas, mas naqueles dias teve a participação de James Blish e Isaac Asimov.

Asimov era um leitor assíduo de O Senhor dos Anéis, tendo lido mais de cinco vezes a obra (e só não repetiu mais por falta de tempo) e encorajou o primeiro grupo de fãs de Tolkien.

THWRLDSCNC1960

Cartaz da 18ª Convenção Mundial de Ficção ciêntifica

 

Ted Johnstone

 

O fundador do grupo The Fellowship of the Ring foi o então jovem escritor David Edward McDaniel (16 de Junho 1939 – 1 Novembro de 1977). Juntamente com alguns amigos nessa reunião fundaram o grupo. Estabeleceram a criação do primeiro periódico de fãs (ou fanzine) sobre as obras de Tolkien chamado de “I-Palantir”.

Ted Johnstone

Ted Johnstone

David McDaniel tinha o pseudônimo de Ted Johnstone e foi a primeira pessoa a escrever uma fanfiction (obra de fã baseada em obra do autor) e publicar em 1959 em forma de poema chamado “The Passing of the Elven-kind.”:

O’er all the lands the fair folk trod,
The final eventide has come,
And those who wandered, silver-shod
Have faded from the changing land.
The march of man has pushed them from
Their forest lands and verdant sod
Until at last they must succumb
To forces they cannot withstand.

No more the fair Galadriel
Will sing in green Lothlórien;
The empty halls of Rivendell,
Deserted, silent, thick with dust,
Recall the empty hours when
They stood as lonely citadel
Against the coming age of Men,
But fell, as Elrond knew they must.

The shadow of the fading age
Grew long across the fields of gold;
The elven-lords, each silent, sage,
Had left the flow-ring mallorn trees.
For them the world was growing old
Though mankind saw a turning page –
The fair folk left their last freehold
And passed beyond the Sundering Seas.

And Círdan wrought them ships which bore
Them far from havens o’er the sea
And watched them sail for fairer shore
And leave the world of mortal man
In which no place for them could be.
And in this world they stay no more,
But dwell in Elvenhome the Free,
As fair as when the world began.

O Senhor dos Anéis tinha sido publicado nos E.U.A porém o sucesso de massa só viria a acontecer em 1965 com a publicação das edições paperbacks da editora Ace Books.

Em 1965 David McDaniel enviou correspondência para a Ace Books informando sobre seu grupo de fãs e um material de seu primeiro livro. Pouco tempo depois o editor da Ace Books decidiu que iria publicar em formato paperback o Senhor dos Anéis, pois havia uma brecha jurídica sobre direitos autorais que permitia reproduzir o livro nos E.U.A.

Com a publicação das versões paperback do Senhor dos Anéis nos Estados Unidos o sucesso literário explodiu e atingiu milhares de jovens da época, em especial os Hippies, roqueiros e movimentos da época.

 

Marion Zimmer Bradley

 

Na mesma época que aconteceu a fundação da “The Fellowship of the Ring”, uma jovem escritora passou a contribuir com o periódico “I Palantir”. O nome dela era ninguém menos que: Marion Zimmer Bradley.

Marion Zimmer Bradley, escritora de As Brumas de Avalon

Marion Zimmer Bradley, escritora de As Brumas de Avalon

Marion Zimmer Bradley é conhecida atualmente como a autora da série de livros “As Brumas de Avalon” que reconta as histórias do Rei Arthur sob um aspecto diferenciado.

Dentre suas várias contribuições como fã de Tolkien Zimmer Bradley se destacou com as fanctions: “The Jewel of Arwen” e “The Parting of Arwen” que visava tratar com mais detalhes sobre a personagem Arwen o significado de sua jóia. Naquela época Bradley adotava o pseudônimo de “Elfride Rivers”

 

O fim da Sociedade

 

The Fellowship of the Ring se expandiu por outras partes do mundo, tendo inclusive membros do Reino Unido como correspondentes. Ken Cheslin foi a responsável pela parte do grupo na Inglaterra e editava o fanzine “Nazgul’s Bane”.

I Palantir, o periódico do fã clube.

I Palantir, o periódico do fã clube.

Com a criação em 1965 da “Tolkien Society of America”, o grupo The Fellowship of the Ring teve seu fim logo em seguida em 1966, pouco após ter lançado seu último periódico em agosto do mesmo ano.

Posteriormente a “Tolkien Society of America” se modificou em 1972 e passou a ser incorporada na atual “Mythopeic Society”, talvez a mais conceituada organização sobre os Inklings.

Ted Johnstone faleceu poucos meses depois que O Silmarillion tinha sido publicado pela primeira vez em 1977 e se estivesse vivo atualmente teria a mesma idade que Sir Ian Mckellen.

Facebooktwittergoogle_plusredditby feather

Um comentário

  1. Cesar Augusto Machado /

    Adorei o artigo! Essa da Marion é incrível! Só não entendi por que traduziram “Pittsburgo”! Parabéns pelo conteúdo!

Deixar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: