Saiba mais sobre O Hobbit, Senhor dos Anéis…

Papa Francisco lê e recomenda os livros de J.R.R.Tolkien

papafrancisco

 

Segundo o blog italiano Inoltre, do escritor Saverio Simonelli, o recente empossado Papa Francisco já leu as obras de Tolkien e as recomenda para todos como uma boa literatura contemporanea.

Descobriu-se que além de ler Dostoevskji e Borges, o até então cardeal Bergoglio leu os livros de J.R.R.Tolkien e utilizou as obras em seus sermões, dentre eles destaca-se o sermão realizado na homelia de uma missa de páscoa em 2008:

“Na literatura contemporanea Tolkien retrata em Bilbo e Frodo a imagem do homem que é chamado a caminhar e seus heróis conhecer e aplicar, apenas andando, o drama  da escolha “entre o bem e o mal”. Mas é uma luta, acrescenta ele, em que não falta a dimensão do “conforto e da esperança” . “O homem no caminho – explica –  tem dentro de si a dimensão da esperança: aprofunda-se na esperança. Em toda a mitologia e nessa história ressoa o eco do fato de que o homem é um ser ainda cansado, mas é chamado ao caminho, e se não entrar nesta dimensão desaparece como pessoa e se corrompe”.

Desse ensinamento do Cardeal Argentino Bergoglio, pode-se ver que ele estava falando dos momentos de aflição de Bilbo e Frodo diante da tentação pelo uso do Um anel. Ressaltando que deve-se sempre ter a esperança e lembrar dos momentos de conforto. Esse é justamente um dos pontos chaves do Senhor dos Anéis na viagem de Frodo, em que em momentos dificeis ele se lembrava do condado e isso lhe dava esperanças para continuar a caminhada a até a Montanha e destruir o anel.

VEJA A HOMILIA COMPLETA AQUI.

 

O Catolicismo na vida e obra de J.R.R.Tolkien

Muitos criticam a atitude da Igreja e dos cristãos em geral de tentar ‘cristianizar’ as obras de Tolkien, pois tentam mostrar o quanto o professor aplicou preceitos do criatianismo em sua obra. Ao contrário do pensamento do professor sobre o uso de alegorias com a sua obra.

Discussões a parte, é evidenciado em vários momentos da vida do professor a sua forte relação com a fé cristã.

J.R.R.Tolkien foi realmente um católico praticante. Sua mãe se converteu ao catoliscismo, ainda quando o professor era criança. Após a morte repentina de sua mãe Tolkien foi criado pelo Padre Francis Morgan (1857-1934), do Oratório de Birmingham.

Há várias cartas do professor Tolkien que mostram o quanto ele estudava o latim e as escrituras, chegando até a traduzir o livro de jonas (do original) para a versão em Inglês da Bíblia de Jerusalém em 1966.

Além disso o filho mais velho de Tolkien, John Tolkien, se tornou padre da Igreja Católica na Inglaterra.

Em uma de suas cartas, ao ser interrogado por um de seus leitores sobre o cristianismo contido nos livros do senhor dos anéis o professor disse:

“O Senhor dos Anéis obviamente é uma obra fundamentalmente religiosa e católica; inconscientemente no início, mas conscientemente na revisão. E por isso que não introduzi, ou suprimi, praticamente todas as referências a qualquer coisa como “religião”, a cultos ou práticas, no mundo imaginário. Pois o elemento religioso é absorvido na história e no simbolismo. Contudo, está expresso de modo muito desajeitado e soa mais presunçoso do que percebo. Pois, na realidade, planejei muito pouco conscientemente; e devo mormente ser gratopor ter sido criado (desde que eu tinha oito anos) em uma Fé que me nutriu e ensinou todo o pouco que sei; e isso devo à minha mãe, que se apegou à sua religião e morreu jovem, em grande parte devido às dificuldades da pobreza resultante de tal ato”.(Carta 142, 02 de dezembro de 1954, As Cartas de J.R.R.Tolkien, ed. arteeletra, curitiba, 2006).

Enquanto a Igreja Católica condena obras como O código da vinci, Harry Potter (Veja AQUI a carta do Papa Bento XVI que desaprova essa série) e outros livros. Os livros de J.R.R.Tolkien parecem estarem salvos da condenação pela Igreja Católica Apostólica Romana.

Em 26 de fevereiro de 2003, o jornal do Vaticano L’Osservatore Romano recomendou os livros de Tolkien como sendo de inspiração Católica. Segundo o jornal na época os livros possuem “ecos dos evangélios”. O mundo de fantasia do trabalho de Tolkien é “como uma projeção do mundo real, onde os homens são agitados por paixões, impulsionado por sentimentos, escravos do egoísmo, mas aberto aos valores de amizade, amor generosidade, lealdade – mais forte do que a vontade de poder que assola a humanidade. “

O artigo anônimo no L’Osservatore Romano, disse que a obra de Tolkien mostra “uma espécie de teologia”. O Senhor dos Anéis fala através de imagens e sinais, o revisor observa, mas o autor conclui: “Quando a fé inspira um do pensamento e da vida, não há necessidade de chamar a atenção para ela, ela brilha através de tudo.”

Vários livros tentam interpretar as obras de Tolkien sob a luz da Bíblia. No Brasil já foram publicados três livros desse segmento: Encontrando Deus em O senhor dos Anéis, Encontrando Deus em O Hobbit, ambos de autoria de Jim Ware, e ainda, o livro O Senhor dos Anéis e a Bíblia de autoria de Mark Eddy Smith.

Padre Paulo Ricardo

No Brasil o Padre Paulo Ricardo é um defensor da ideia Católica das obras de Tolkien. Veja alguns de seus videos em que fala a respeito dessa influência das ideias da Igreja Católica na obra de Tolkien:

Facebooktwittergoogle_plusredditby feather

6 comentários

  1. Daniel H Santana Barbosa /

    Para ser Sincero não consigo ver nada de Cristão ou do Evangelho nas obras de Tolkien…

  2. Francisco Carlos Amado /

    Jamais ser escravo de um livro, de uma única idéia e de nenhum homem! Nenhuma religião é superior à verdade – adágio Hindu.

  3. Francisco Carlos Amado /

    Compreender o misticismo e ver o lado branco, certo e verdadeiro da magia – sem enfoques enfadonhos de padrecos unilaterais, gente que quer botar sua sardinha no caminho, embotando quem sabe ler fantasia e amôr de verdade – tem sido o melhor e mais tolerante diálogo entre os seres. O mundo é fantástico, o sonho idem e a verdade sempre eterna, não importando qual seja a religiosidade mesquinha ou beatismo puritano que queiram lucrar com isso! O Senhor do Anéis é atemporal, único e imortaliza o sentimento do homem pela busca e renovação do progresso a cada passo, só temendo que a clausura da mente e a teologia ambígua ( esclerosada ou escatológica medieval ) detenha o pensamento livre e o auto-conhecimento de autor.
    Sou ateu, mas quero diálogo, estudo, peças que unam as doiferenças e nas obras de Tolkien ou de outro menor, que não me venham com exclusivismo eclesiástico e manipulador comum…fui!

  4. Adriano Araujo /

    Gente sem cultura!

  5. Tolkien era assumidamente cristão! Em suas obras, ele deixa claro a existencia de um único deus criador: Eru Ilúvatar, o “Pai de Todos”. Apenas ele era deus e apenas ele tinha poder de criar a vida. Sauron, Gandalf, Saruman e várias outras entidades que aparecem nos livros (mas infelizmente não são citadas nos filmes) são espíritos dotados de parte da vontade de Eru. São como anjos, mas nunca deuses. Tolkien não gostava de “alegorias”, entretanto, ele mesmo dizia que não podia escrever sobre algo que não acreditasse. O Senhor dos Anéis e todas as obras que ele criou eram uma versão romantizada e poética daquilo em que ele acreditava: em um deus único e na vitória do bem sobre o mal, apesar de todas as provações.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pope Francis: 12 Remarkable Facts · Guardian Liberty Voice - […] TolkeinBrasil […]
  2. Porque eu gostaria de ter escrito o universo de “O Senhor dos Anéis” (ou Quero ser J.R.R. Tolkien) | Da Literatura - […] gente, é verdade: O Papa Francisco lê e recomenda os livros de J.R.R.Tolkien (clica aqui). Não só isso, ele…
  3. Pastor acusa Tolkien e Lewis de serem satanistas! - Tolkien Brasil - […] PAPA FRANCISCO lê e recomenda os Livros de J.R.R. Tolkien […]
  4. Tradução do “Livro de Jonas” da Bíblia feita por Tolkien será publicada! - Tolkien Brasil - […] PAPA FRANCISCO lê e recomenda os Livros de J.R.R. Tolkien […]
  5. Jornal oficial do Vaticano publica artigo sobre J.R.R.Tolkien - Tolkien Brasil - […] Papa Francisco até citou as obras de Tolkien em um de seus sermões enquanto cardeal na Argentina (veja aqui)…
  6. Grupo religioso quer tornar Tolkien um santo católico | Contraversão - […] em sua obra, tanto que diversos sacerdotes admitem abertamente serem fãs do autor (incluindo aí o Papa Francisco) e…
  7. Grupo de religiosos quer tornar J.R.R.Tolkien um Santo da Igreja Católica! - Tolkien Brasil - […] Francisco, que em 2008, enquanto cardeal, citou Tolkien em uma homilia (veja mais informações AQUI). Os livros de Tolkien, portanto,…
  8. Pe. Paulo Ricardo: "Eu canonizaria o livro O Senhor dos Anéis!" - Tolkien Brasil - […] que em um sermão fez referências a história presente no livro O Hobbit. (veja mais sobre isso AQUI e o…
  9. Texto completo da homilia do Papa Francisco em que cita a obra de Tolkien - Tolkien Brasil - [...] a notícia (veja AQUi), em que foi mostrado trecho de um sermão do Cardenal Jorge Mario Bergoglio,que recentemente se…
  10. El Papa Francisco recomienda leer libros de J.R.R.Tolkien - [...] El Papa Francisco recomienda leer libros de J.R.R.Tolkien [...]
  11. LEITOR CABULOSO – Literatura c/ bom-humor » LIVROS: E o Papa disse: “Tolkien é coisa de Deus!” - [...] Fonte [...]
  12. Now even the Pope is a Tolkien fan? | thetolkienist.com - [...] you speak Portuguese do head on over to the friendly people at TolkienBrasil.com who have also written about it…

Deixar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: