Saiba mais sobre O Hobbit, Senhor dos Anéis…

Tolkien Brasil entrevista Pamela, cosplay da Galadriel!

pamela cosplay1

by Cláudia Pivetti

Fizemos uma entrevista com a Pamela Elisa Ribeiro, de 26 anos, nascida na ilha de Florianópolis e atualmente mora na cidade de Ascurra, Santa Catarina.

Costuma fazer cosplays, principalmente da Galadriel e conhece as obras do professor há 10 anos. Além de ser cosplay gosta de estudar astronomia e frequenta eventos e encontros de moto.

TOLKIEN BRASIL: Como conheceu as obras do J. R. R. Tolkien?

PAMELA: Meu primeiro contato com as obras foi justamente quando saiu o filme O Senhor dos Anéis – a sociedade do anel. Pra ser mais exata, quando eu pude ver, que foi depois que saiu do cinema. Aos poucos fui criando curiosidade sobre o mesmo, querendo saber autor, se havia livros.

TOLKIEN BRASIL: Quantos anos você tinha quando começou a procurar mais sobre Tolkien?

PAMELA: Passei a ter mais sucesso na procura na época que começou a ser utilizada a internet no último colégio que estudei, isso quer dizer que depois de ver o primeiro filme, ainda demorei algum tempo pra ter acesso a mais informações, acho que eu tinha uns 15/16 anos.

TOLKIEN BRASIL: Quais obras do professor te cativaram mais?

PAMELA: Primeiramente, a própria trilogia O Senhor dos Anéis, que foi a que despertou meu interesse e curiosidade. Segundo, filhos de Húrin. Por fazer parte ainda da terra média, mesmo que em outro momento e por ser diferente, digo no sentido de uma história com um “final” diferente, que infelizmente não foi feliz, como sou uma pessoa um tanto emotiva, cheguei a chorar lendo e por alguns instantes me senti na pele de alguns personagens, como Nienor.

TOLKIEN BRASIL: Quais personagens das obras do professor que você mais gosta?

PAMELA: Gandalf, porque pra mim ele é um grande mago, não fica somente dando conselhos, parte para luta, sempre que pode está junto com seus amigos. Galadriel, por ser a maior dos Eldar, uma personagem forte, linda, também muito importante. Sua história como participante da rebelião dos Noldor, sua fuga, travessia, permanência na Terra Media, por sua resistência ao Um. Fëanor, o mais poderoso dos filhos de Ilúvatar, era inteligente, habilidoso, criou muitas coisas, inclusive As Silmarils. Melkor, o mais poderoso dos Ainur, se não fosse sua mudança, como ser benéfico para maléfico (diga-se de passagem), talvez não teríamos essa história tão rica em aventuras, conquistas, amores, lágrimas. Na verdade, tenho muitos personagens prediletos, esses que coloquei acima, são em ordens de como e quando me conquistaram, por exemplo, como meu primeiro contato com a obra foi através do filme, Gandalf foi o primeiro que me cativou. Cada um, com certeza, teve sua importância.

pamela cosplay3

TOLKIEN BRASIL: Você já era acostumada a ler livros quando criança?

PAMELA: Sim, sempre gostei de ler, toda semana eu pegava um livro na biblioteca da escola. E naquela época, a responsável pela biblioteca pegava nosso livro no dia da devolução, fazia-nos sentar em frente a ela e resumir a história.

TOLKIEN BRASIL: O que você achou das adaptações cinematográficas das obras O Senhor dos Anéis e O Hobbit?

PAMELA: Bom, pra ser sincera, em se tratando da franquia O Senhor dos Anéis, depois que comecei a ler os livros e ver a modificação de personagens (que haviam no livro e não apareceram no filme, ou que foram pouco citados no livro e que tiveram mais papel no filme do que deveria), eu fiquei meio receosa, isso não quer dizer que eu não tenha gosto em ver, mas desde então eu assisto e penso:” nessa parte era tal personagem, porquê não o colocaram? “, sempre lembrando da originalidade, então, em partes faltou fidelidade. (Mesmo assim, deixando bem claro, eu assisto e muito!). Em se tratando de O Hobbit, foi mais estendido do que deveria, de apenas um livro surgiram três filmes, só aí quem é fã entende onde quero chegar. Também faltou fidelidade com a obra em algumas partes, ouve invenção de personagem, que para quem somente assistiram ao filme até encaixava, mas pra quem já leu ficou um certo vazio. Bom, esse é o meu ponto de vista claro, eu poderia falar mais com detalhes, mas se estenderia muito!

TOLKIEN BRASIL: Quando e por que resolveu fazer cosplay?

PAMELA: Na verdade, esse foi oficialmente meu primeiro cosplay, antes de bombeira eu fazia uns “cospobres”, então uma certa noite eu estava em casa mexendo no guarda-roupa e vi umas cortinas de renda branca. Comecei a me enrolar nela fui colocando pregadeiras dando formato, olhei no espelho e gostei muito do que vi logo me veio a mente a senhora Galadriel, então nesse instante fui no YouTube ver alguns tutoriais de orelhas de elfo e achei um com materiais que tinha ao meu alcance no momento. Montei a personagem, tirei fotos, publiquei num grupo e não espera que repercutiria tanto, no meu ver, foi bem mais que o esperado.

Depois disso resolvi aperfeiçoar a roupa, acessórios e tal, até mesmo, com a repercussão das primeiras fotos (cospobre), eu ganhei uma tiara e um broche e orelhas feitas de biscuit, daí por diante virou oficialmente um cosplay, claro, fiz depois de outros personagens, mas esse é meu predileto.

TOLKIEN BRASIL: Já fez outros cosplays?

PAMELA: Fiz Fruta d’Ouro baseada na imagem que montei em minha mente ao ler o livro. Bom, os outros são de outras séries /filmes, Desenho. Vou citar Edith (filme “A colina escarlate”), She-ra (desenho), O Corvo (filme de 1994, com Brandon Lee), Verônica (seriado:“O mundo perdido” ou ” The Lost World) e uma prévia de Cersei Lannister (Game of Thrones).

pamela cosplay2

TOLKIEN BRASIL: Você também escreve algo? Se sim poderia dizer mais?

PAMELA:Infelizmente não fui agraciada com esse dom, então não, eu não escrevo.

TOLKIEN BRASIL: Se pudesse vivenciar o universo de Tolkien em quais lugares gostaria de visitar?

PAMELA: Galadhon, pela descrição dos seus belos jardins, as moradias. Condado, lugar tranquilo e agitado ao mesmo tempo pelas incríveis criaturas que vivem lá: os amados hobbits. Valfenda, quem não gostaria de conhecer os domínios do senhor Elrond? Valinor, com certeza, a terra dos Valar. Imagina quão belo deve ser e sem contar o provável contato com tais cocriadores de tudo. Númenor, o maior reino dos homens (particularmente me lembra o mito de Atlântida). Doriath, um lugar bem protegido por muito tempo, um local que teve importância pra criação do romance de Beren e Lúthien. Gondolin, enquanto ainda se encontrava em segredo.

Facebooktwittergoogle_plusredditby feather