Saiba mais sobre O Hobbit, Senhor dos Anéis…

Será que filmes sobre O Silmarillon vão ser bons?

by Eduardo Stark

Será que filmes sobre O Silmarillon vão ser bons?

 

Essa é uma dúvida que muitos fãs tem sobre uma possível adaptação para os cinemas do livro O Silmarillon de J.R.R.Tolkien. Como já visto em outras notícias, o filho de Tolkien responsável por cuidar dos direitos autorais das obras não pretende autorizar a feitura de qualquer tipo de adaptação sobre esse livro.

Grandes fãs dos livros, inclusive fãs dos filmes do Peter Jackson também, afirmam que uma adaptação do Silmarillon não seria viável, pois a história é muito complexa, ou ainda alguns sugerem que fosse feito um seriado etc.

Entendo que tudo isso não passa de um pensamento restritivo demais. Muitas pessoas diziam ao Peter Jackson que seria “impossível uma adaptação digna de O Senhor dos Anéis” ou ainda “como pode um diretor desconhecido, que produz filmes trash, vindo da Nova Zelândia fazer um filme de uma obra tão majestosa como o Senhor dos Anéis”. Outros ainda diziam que a tecnologia daquela época era limitada demais para se fazer, por exemplo, um Balrog correspondente aos livros etc. Muitos apostaram contra Peter Jackson.  Até mesmo várias empresas deixaram de apoiar o projeto porque não viam a possibilidade disso dar certo. E o resultado¿ bem todos nós já conhecemos…

Isso me lembra o pensamento de Gandalf… que costumo sempre repetir toda vez que faço um pré julgamento de algo: “Muitos que vivem merecem a morte. E alguns que morrem merecem viver. Você pode dar-lhes vida? Então não seja tão ávido para julgar e condenar alguém à morte. Pois mesmo os muito sábios não conseguem ver os dois lados” (Senhor dos anéis, a sociedade do anel, livro I, Capitulo II).

Me apreendo justamente nessa frase: “… mesmo os muito sábios não conseguem ver os dois lados”.  Nessa simples frase vemos a sabedoria de Gandalf em nos advertir de que ninguém é senhor do futuro, ninguém é senhor do conhecimento. Então não podemos julgar algo sem termos o pleno conhecimento a respeito.

Da mesma forma é o que penso sobre o filme do Silmarillon. Não podemos dizer que será um filme horrível sem ao menos conhecer quem está dirigindo (mesmo que seja um diretor totalmente desconhecido). Não podemos julgar sem antes ver e conhecer algo concreto. Ou seja, não se pode fazer um julgamento sem ao menos ver o filme pronto.

Entendo que um filme baseado no Silmarillon seja plenamente possível.  Não apenas um filme, mas pelo menos quatro filmes. Sendo o primeiro filme narrando a história de Feanor, outro para Beren e Luthien; um terceiro para contar a história de Turin Turambar e por último um filme sobre a história de Tuor e seu filho Earendil. Essas quatro histórias são a essência das histórias do Silmarillon. E creio que merecem uma adaptação cinematográfica.

Em uma época posterior aos filmes de O Hobbit, onde as possibilidades tecnológicas serão muito maiores do que as de hoje, fazer um exército de Balrogs, dragões, orcs, wargs, morcegos gigantes e outras criaturas (com uma alta carga de realismo) não será um grande obstáculo.

Grande parte dos leitores brasileiros deixam de ler O Silmarillon por considerar o livro muito carregado de informações (nomes, geografia, histórias complexas etc).  Com os filmes do Silmarillon ocorreria o que aconteceu com o Senhor dos anéis e o Hobbit, os fãs (novos e antigos) passariam a buscar ler e entender com mais intensidade a obra de Tolkien.

Será a nova abertura a novos fãs de outra geração… completando esses ciclo de filmes que vimos nessas duas primeiras décadas do século XXI.

Enquanto uma grande empresa não pode assumir a direção de filmes sobre O Silmarillon, em razão das questões de direitos autorais com a família Tolkien. Resta a nós fãs esperarmos o tempo passar e nos contentarmos com nossas próprias produções sem fins lucrativos. 

Muitos fãs também se empenham em fazer os roteiros dos possíveis filmes baseados no Silmarillon, como o Script da queda de Gondolin (Aqui).Há ainda um site exclusivo para discussões sobre o filme o Silmarillon (http://silmfilm.proboards.com/) e que apresenta até formas de scripts para os filmes e discussões calorosas sobre as falas dos personagens. Você pode ver ainda um filme curto baseado na história de Beren e Luthien, que narra a história desse amor em um tempo cheio de discórdias e do grande mal:

 

O Silmarillon adaptado aos cinemas, portanto é inevitável. Seja antes de 2043, seja depois de 2043. Talvez nem estejamos vivos quando O Silmarillon for aos cinemas com uma grande produção… Mas isso é inevitável. Se os filmes vão ficar bons ou não essa é outra história…

 

Facebooktwittergoogle_plusredditby feather
  • Gustavo Squinca

    É muito respeitável oque o Peter Jackson fez, são ótimas adaptações e grandes obras do cinema, também por incentivar a leitura das obras de Tolkien… Mas não acredito que exista um diretor capas de adaptar de forma digna o Silmarillion para o cinema…

    O gêneses de Arda é épico em seus detalhes, A passagem das eras, Telperion e Laurelin que dão origem ao sol anar e a lua isil, Orome encontrando os primeiros eldar, a quantidade de personagens chave para a historia… a menos que seja idêntico ao Silmarillion eu não acho valido. Tolkien criou na minha opinião as maiores obras literárias da humanidade e a maior é o Silmarillion, e por enquanto eu acho que ele deve ser mantido como foi feito…Um livro.

  • Letícia

    Se eles seguirem o livro como no senhor dos anéis, aí acredito que fique bom. Mas se fizerem igual o Hobbit ai vai sair uma bosta.

  • Henrique Valério

    Estou relendo novamente o Silmarillion novamente depois de um bom tempo. E hoje lendo, acredito que pode dar um ótimo filme em questão de efeitos especiais e etc… Pois hoje a tecnologia de efeitos especiais, fica difícil até mesmo a gente saber o q é e não é, até mesmo para mim q estudo isso na faculdade. Então por esse ponto acho q não terá problemas e eu lendo consigo montar na minha cabeça cada cena.
    Ja o roteiro para o filme é algo q tem q ter cuidado, mas pelo o que eu ja vir do senhor dos aneis e hobbit, acredito q será muito bem feito.
    E como foi dito aqui pelos nossos amigos acho bacana pensar em uma série como a do GOT, embora q não siga muito o exemplo da série.
    Se até 2043 não criar nada vou fazer um Game do Silmarillion como sou um Designer de Games msm hahahahahaha

  • Thuany Teles

    O livro tem muita informação, realmente seria cortado muita coisa, mais adoraria ver a adaptação para o cinema. <3

  • Naíza Alves

    Cara, O Silmarillion é meu livro preferido de Tolkien. Sempre imaginei que um filme sobre ele seria uma espécie de especial História da Humanidade, tipo esses documentários da NatGeo. kkkkk Justamente porque O Silmarillion não é a história de personagens e sim da criação da humanidade e das civilizações. Por isso não acho que seja uma história muito cinematografável, se me permite o neologismo.

    Mas pensando dessa forma, como você disse, usando alguns personagens pra construção da narrativa, até que seria uma ideia legal. De qualquer forma, eu não entendo O Silmarillion assim, então compreendo a posição de Christopher Tolkien.

    Mas curti muito sua posição e bem que gostaria mesmo de ver O Silmarillion em filmes, sim. Não sou nem um pouco aversa à tentativa. E talvez a ideia da série ficasse boa também, mas entendo que cada episódio teria que ter começo, meio e fim, o que acaba fazendo os roteirista serem obrigados a mexer bruscamente na história, a exemplo de Game of Thrones. Aí acho que ficaria com o pé atrás um tiquinho.

  • Pingback: Assista o filme "Beren & Lúthien" - Tolkien Brasil()

  • Mas mas….e sobre tudo isso, deve ser explicado no mínimo, aspectos da criação de Arda e tudo mais, não tinha pensado no Silmarillion com formato de seriado, mas seria uma boa, até melhor do que fazê-lo no formato de filmes, abrangeria muito mais a historia toda, até porque se formos falar de Turin, tem o Livro INTEIRO “Os Filhos de Húrin” falando sobre isso. Muita coisa ali, teria que ser cortada….e isso seria triste.

    • Naíza Alves

      Curti seu comentário, mas me dá um pouco de receio pensar no Silmarillion como uma série, porque cada episódio precisa necessariamente ter começo, meio e fim, ainda que não fechados. No caso de Game of Thrones, pra construir essa ideia, muitos personagens foram colocados de lado, outros surgiram do nada, enfim… Mas vai que cola, né?

      Sabe como eu acho que poderia ficar top? Executando a ideia do Eduardo e fazendo uma ponte com uma série de curtas extras [divulgados no site, por exemplo] explicando alguns aspectos que não pudessem ser aprofundados nos filmes, como a criação de Arda, etc. Uma ideia mais de construção multiplataforma. ^^ [Viajei, né?]