Saiba mais sobre O Hobbit, Senhor dos Anéis…

RPG: Classes de personagens no mundo de Tolkien – Parte 1

 

Cleison “Silfer” Ferreira, ou Mestre Silfer, é mestre e jogador de RPG desde 2003, tendo jogado diversos sistemas como 3D&T, D&D e Daemon. Apaixonado por fantasia medieval, é um entusiasta das obras do Professor Tolkien e brinca de escritor nas horas vagas. email: cleisonsilfer@gmail.com

Vamos iniciar uma série de artigos visando mostrar como as classes tradicionais do RPG são retratadas no universo de Tolkien. Nossa base de regras será o sistema d20 que contém as regras do Dungeons and Dragons 3ª Edição. A ideia é apresentar uma visão dessa relação (classe de RPG / personagem do livro) e gerar discussões saudáveis sobre o assunto.

 

Para iniciar essa série, falaremos um pouco sobre a classe mais básica de todas: Guerreiro.

—————————————————————————————-

 

O GUERREIRO

 

O Guerreiro é, segundo a definição do RPG, o especialista em combate. Desde o jovem guarda da aldeia mais simples ao poderoso rei bárbaro. Todos são guerreiros. Em O Senhor dos Anéis podemos listar vários guerreiros, mas aqui vamos nos concentrar em alguns arquétipos.

Para começar, vamos analisar Gimli. Nada mais típico em RPG do que o anão porradeiro. E é exatamente isso que Gimli é: um guerreiro anão clichê. Armado de machado e protegido por uma armadura, Gimli está sempre na linha de frente das batalhas decepando seus adversários. Durante a passagem pelas Minas Moria, vemos a habilidade do anão em utilizar duas armas, muito comum entre guerreiros do RPG.

Boromir é o outro guerreiro da sociedade do anel. É o guerreiro humano típico. Convicto de seus poderes e de suas habilidades. Boromir também carrega o orgulho guerreiro e a maestria com armas diversas.

75048

O guerreiro também é conhecido por seu baixo conhecimento relacionado a itens mágicos. Isso é muito bem exemplificado pela forma como Boromir e Gimli lidam com o Um Anel. Gimli tenta destruí-lo assim que o vê e tem sua arma destruída. Enquanto Boromir quer usar o anel a qualquer custo, sem pensar nas consequências que seu uso pode trazer.

Em alguns sistemas de RPG existem classes para representar a casta dos cavaleiros. Não é o caso do sistema d20. Cavaleiro nada mais é do que um guerreiro com títulos e posses. Senso assim, os rohirrim, os cavaleiros da Terra Média, são todos guerreiros. Neles vemos a habilidade de lutar montado e a disciplina na guerra.

Éomer, o comandante dos rohirrim, é um guerreiro valoroso, gênio forte e espírito de liderança. O discurso inflamado que faz para motivar seus homens a lutar (no filme o discurso é feito por Théoden) é digno de um chefe militar, demonstrando sua habilidade de levantar o moral de seus comandados.

Nosso querido Gandalf também adquiriu alguns níveis de guerreiro entre O Hobbit e O Senhor dos Anéis. Magos, geralmente, não possuem habilidade de manusear espadas, porém durante toda a trama da trilogia Gandalf brande Glamdring tão bem quanto Aragorn, Boromir e Rei Théoden com suas armas.

Falando no poderoso Rei de Rohan, Théoden é um típico líder guerreiro. Ele exerce a liderança sobre seu povo com discursos inflamados, mas mais ainda inflama-os com sua atuação em combate. O rei é destemido e busca o combate, estando sempre à frente de seu exército.

Um importante guerreiro do Senhor dos Anéis é a bela Éowyn. A senhora dos cavalos demonstra todo seu ataque poderoso ao decepar a cabeça da besta do rei dos Nazgûl. Sem contar sua boa habilidade com o escudo (do contrário o Rei de Angmar teria destroçado ela com seu ataque).

Não podemos descartar também que Sam e Merry acabam recebendo seus níveis na classe Guerreiro. Sam demonstra, durante sua luta com Laracna, uma capacidade de batalha condizente com um guerreiro. Merry em sua estadia em Rohan melhora sua destreza com armas. Ainda que o ataque desferido contra o rei de Angmar não seja uma habilidade de guerreiro (veremos sua descrição em um artigo futuro), a forma com ele se porta em combate mostra sua evolução. Merry é um exemplo que me deixa com um pé atrás. É fato que o hobbit cresce em experiência após assumir seu posto em Gondor, mas ainda não o vejo como um guerreiro. Acredito que ele apenas adquire maior vivência de combate, não chegando a se tornar de fato um guerreiro.

Assim fechamos o artigo do guerreiro. Aqui analisamos mais perfis e arquétipos dos personagens ligando-os à classe guerreiro. Apesar de essa ser a mais básica das classes, também é a mais versátil. Todas as suas habilidades de seu guerreiro vão depender de suas escolhas.

 

Prontos para brandir espada e escudo e atacar alguns orc depois desse artigo?

 

Dice and Roll!

Original - Guerreiro

Desenho de Cleibson Ferreira

Facebooktwittergoogle_plusredditby feather

Um comentário

  1. Cleison Silfer /

    Apenas um detalhe, o desenho final da matéria foi feito por Cleberson e não Cleibson Ferreira como está escrito…

Deixar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *