História interna do Quenya Parte 02 – Common Eldarin

1236760844_1024x768_beautiful-forest-elf

Com o despertar dos Elfos, os Valar decidiram que chegara a hora de finalmente terminar com o reinado de Melkor na terra média.

“Disse então Manwë aos Valar: – Este é o conselho de Ilúvatar em meu coração: que devemos reconquistar o domínio de Arda, a qualquer custo, e liberar os quendi da ameaça de Melkor. Com isso alegrou-se Tulkas; mas Aulë se entristeceu, prevendo os danos ao mundo que    deveriam resultar desse combate. No entanto, os Valar se prepararam e partiram de Aman prontos para a guerra, resolvidos a atacar as fortalezas de Melkor e encerrar o assunto”. (Silmarillon)

Após uma grande batalha, com exércitos de Balrogs e criaturas malignas no exército de Melkor. Este foi preso pelos Valar e ali permaneceria por várias eras.

“Então os Valar sentaram-se novamente em Conselho e debateram o que deveriam fazer para o conforto e condução dos Filhos de Ilúvatar. E finalmente, devido ao grande amor que os Valar tinham pelos Quendi, enviaram chamados a eles, requisitando que se mudassem e morassem em felicidade em Aman e na Luz das Árvores. E Oromë levou a mensagem dos Valar a Cuiviénen.”(History of Middle Earth Vol. 10)

 
Enviado novamente ao encontro dos Elfos Oromë falou com os elfos a mensagem dos Valar. Mas havia ainda insegurança entre os elfos, e em um primeiro momento foram enviados três embaixadores para descobrir se era verdade a história. Foram designados Finwë, Ingwë e Elwë para ir até Valinor e conversar com os seus representantes.
Ao retornar os três embaixadores conversaram com os elfos e tentaram convencer todos a irem morar em Valinor.

“Foi então que ocorreu a primeira cisão dos elfos. Pois os familiares de Ingwë, e a maior parte dos familiares de Finwë e Elwë, foram influenciados pelas palavras de seus senhores e se dispuseram a partir e acompanhar Oromë. E esses ficaram conhecidos para sempre como os eldar, nome que Oromë deu aos elfos no ofício em sua própria língua. Muitos, porém, desrespeitaram a convocação, preferindo a luz das estrelas e a amplidão da Terra-média ao rumor das Árvores, e esses são os avari, Os Relutantes; e nessa época eles se separaram dos eldar e só voltaram a se encontrar passadas muitas eras”.(Silmarillon)

Assim surgiram os Avari, que permaneceram em Cuiviénen. As três famílias ou tribos prosseguiram a viagem. Sendo liderados por Finwë (casa dos Noldor), Ingwë (Vanyar) e liderando os Teleri haviam dois líderes irmãos Elwë e Olwë, pois suas hostes eram muito numerosas e tiveram que se dividir.

Assim surgiu o Common Eldarin, a língua comum entre as três tribos e que surgiu durante a marcha inicialmente até Valinor.

COMMON ELDARIN

  • —Foi desenvolvido durante a Grande Marcha entre os grupos dos Eldar que sairam de Cuiviénen.—
  • Tem muita similaridade com o Primitive Quendian, porém não apresenta um sistema homogêneo.—
  • Deu origem as três bases de línguas dos elfos: Common Telerin, Common Nandorin e o Quenya.

Para acompanhar novos vídeos sobre as línguas acesse e se inscreva em nosso canal: AQUI.

By

Eduardo Stark
Eduardo Stark
Leitor das obras das J.R.R. Tolkien por mais de vinte anos. Membro e apoiador de diversas instituições de promoção internacional das obras de Tolkien e C.S. Lewis. Tais como: The Tolkien Society, C.S. Lewis Society, The Mythopoeic Society, Newman Association, Viking Society dentre outros.
Advogado e Professor.

= Email: tolkienbrasil@gmail.com
= Canal sobre livros clássicos: https://youtube.com/tresvias
= Canal sobre tolkien: https://youtube.com/tolkienista

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>